6 sinais que seu corpo precisa de vitamina D

Embora seja chamada de vitamina D, a substância é, na verdade, um pró-hormônio. Ou seja, dá origem a vários hormônios importantes para o corpo. É sintetizada a partir do colesterol e transformada sob a ação dos raios ultravioleta do sol. Ela também está presente em alimentos, mas sua concentração é suficiente para fornecer apenas 10% das necessidades diárias.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, metade da população mundial apresenta taxas inadequadas de vitamina D3. Há pessoas com concentrações sanguíneas deficientes (valores < 32ng/dL ); pessoas insuficientes (com valores entre 32 – 50 ng/dL) e aquelas com níveis ótimos (entre 50 a 80 ng/dL).

Sabemos que nosso corpo necessita estar em dia com todas as vitaminas e minerais para desfrutarmos de uma vida realmente saudável.

Como cada vitamina desempenha uma função específica em nossa saúde, a falta de apenas uma delas pode atrapalhar – e muito – nossa qualidade de vida.

Um exemplo disso é a vitamina D, necessária para a manutenção do tecido ósseo. Ela também tem uma considerável influência no sistema imunológico, sendo uma grande aliada em tratamentos de doenças autoimunes (artrite reumatoide e a esclerose múltipla).

Você pode nem imaginar, mas a falta dessa vitamina pode favorecer 17 tipos de câncer. Pensando nisso separamos aqui 6 sinais de que o seu corpo está necessitando de vitamina D:

1 – Você sente dores e fraqueza muscular?

As dores podem ir de sutis a intensas, dependendo do grau de deficiência de vitamina que seu corpo apresenta. Isso acontece pois o sistema de músculos esqueléticos só funcionam adequadamente com a absorção de vitamina D.

2 – Seu sistema imunológico está bem fraco.

Você achou que apenas a vitamina C era importante contra a gripe? Se enganou! As células do nosso sistema imune estão cheias de receptores de vitamina D. Isso significa que tais células necessitam receber uma boa quantidade dessa vitamina para protegerem nosso corpo. Caso a quantidade não seja suficiente, todo o sistema imunológico é afetado.

3 – Fique de olho na hipertensão!

A pressão arterial alta também é um sintoma. Nosso corpo formula um peptídeo que aumenta a pressão das artérias e a retenção de líquidos. A vitamina D impede essa reação, normalizando os níveis de pressão sanguínea.

4 – Depressão.

De acordo com pesquisas e testes em pacientes com depressão, a falta de vitamina D pode piorar o sentimento de tristeza. Isso explicaria, de acordo com cientistas, a tendência à depressão em países mais frios, já que o sol é a principal fonte natural da vitamina.

5 –  Tem problemas gastrointestinais? Então, atenção.

Pessoas celíacas ou que possuem doença de Crohn, doença inflamatória do intestino e outras têm maior risco de deficiência de vitaminas, já que tais condições afetam a absorção de vitaminas pelo organismo.

6 – Transpiração excessiva.

Diferente dos demais sintomas, os médicos não possuem uma explicação exata de como a vitamina D está ligada com a transpiração corporal. Entretanto, é quase unânime a transpiração excessiva – principalmente ao redor da testa – entre pacientes deficientes da vitamina.

Qual a medida ideal para consumo?

A recomendação diária – de acordo com o U.S. Dietary Reference Intake (DRI) – varia de acordo com a idade e o sexo:

Homens de 13 a 50 anos: 5 a 10 mcg/dia / de 51 aos 70: 15 mcg/dia.

Mulheres de 13 a 50 anos: 5 mcg/dia. / de 51 a 70 anos: 10 mcg/dia.

Mas quais são as fontes de vitamina D?

– O Sol é responsável por 80% a 90% da vitamina D que o corpo recebe. Bastam 15 minutos de exposição, pelo menos 3 vezes na semana.

– O salmão, além de ser uma delícia, é uma das principais fontes da vitamina. Aproximadamente 100g do alimento enlatado oferecem 16,25 mcg, mais do que você precisa para um dia.

– O óleo de fígado de bacalhau não é agradável ao paladar, mas possui altas concentrações da vitamina. Verifique a fórmula antes de comprar.

Veja também…

Óleo de coco extra virgem 6 benefícios para a saúde