Perigo do alumínio para a saúde

Conheça mais sobre a toxidade do alumínio e como pode influenciar na sua saúde.

Onde se esconde o alumínio? Ele está presente no dia a dia, nos desodorantes antitranspirantes, no fermento, nos antiácidos, no filtro do cigarro entre outros.

Doenças causadas pela toxidade do alumínio

Já foi considerado um metal inerte, mas hoje sabemos que ele é tóxico e compromete o sistema neurológico. Existe uma forte associação entre doença de Alzheimer e o alumínio, o pior é que seu efeito é cumulativo e ele consegue ultrapassar a barreira hemato-encefálica.

Mesmo assim ainda está presente em remédios, vacinas, na água e até no ar em determinadas cidades. Utensílios de cozinha são outra fonte de dispersão deste metal que lesa as membranas celulares, abrindo portas para doenças degenerativas e diabetes.

Também se observa uma alteração em minerais como magnésio, ferro e cálcio. A diabetes e a obesidade podem ser uma consequência da toxicidade por alumínio.

Devemos ter cuidado com a frequência que ingerimos alimentos ou bebidas em latas. No entanto, o principal lugar de lesão é nas mitocôndrias através do excesso de radicais livres.

Ele agride o intestino, podendo levar à síndrome do intestino irritável e também afeta o coração. O consumo de frutas e vegetais coloridos contribui na proteção.

Alimentos que ajuda eliminar o alumínio do organismo

  • Coentro: esta erva é usada tradicionalmente como condimentos. Além de suas propriedades  como quelante, contém uma grande quantidade de vitaminas, especialmente as vitaminas A e K e em menor medida a vitamina B, C e E.
  • Alho: este alimento medicinal, muito recomendado para múltiplas doenças, também será muito útil para nosso tratamento. Seus componentes depurativos ajudam a expulsar todo tipo de toxinas do nosso organismo. Como manutenção, depois do tratamento, podemos realizar a famosa cura tibetana do alho.
  • Magnésio: este mineral não tem propriedades quelantes, mas é muito útil para facilitar a eliminação dos elementos tóxicos.

Mas não devemos esquecer que a principal defesa consiste em evitar sua ingestão.

 

Leia mais…

Por que evitar a lactose?

 

Lactose por que evitar ?

Quem acha difícil viver sem leite, deve observar os sinais do organismo. Pesquisas indicam que 70% da população adulta brasileira tem algum grau de intolerante à lactose, o açúcar do leite.

Sintomas causadas pela lactose

Na infância o leite é um alimento importante, principalmente o materno mas com o passar do tempo a produção de lactase, a enzima responsável pela quebra do açúcar do leite diminui. Sem ela, a lactose não consegue ser digerida e acaba acumulando, fermentando no intestino, o que causa retenção de líquido, gases e até diarreia.

Esses sintomas diminuem bastante ao cortarmos o leite do dia a dia. Também não resolve trocar o integral pelo desnatado, pois o que se retira dele é a gordura, e não o açúcar. Além dos compostos químicos encontrados em amostras UHT como água oxigenada, soda caustica ou álcool.

De qualquer maneira, é bom fazer um teste: eliminar por um tempo (30 dias) e se voltar a incluí-lo no cardápio, observe como seu organismo reage.

Opções para beber como leite

Hoje muitas são as opções para escolhermos para beber (como leite de amêndoas, de coco por exemplo). Se você decide consumir o leite, esteja assumindo que é porque de alguma forma “gosta”, NÃO porque precisa, ou é bom para sua saúde!

Boas fontes de cálcio

São boas fontes de cálcio, por exemplo, verduras verdes escuras, legumes e leguminosas. Invista em brócolis, espinafre, sementes (como gergelim, linhaça e chia), tofu, lentilha, grão de bico e ervilha!

Leia mais…

Perigo do alumínio para a saúde